Última Actualização11:00:00 PM GMT

Sessão do Comércio Digital realizou-se em Mangualde

  • PDF

comercio_digital

A cidade de Mangualde, acolheu esta quarta-feira, a sessão de informação do Roadshow do Programa Comércio Digital.
Na abertura do evento, Elísio Oliveira, vice-presidente da Câmara Municipal de Mangualde, deu o exemplo de casos como a Uber, Farfetch, Amazon, Facebook, Uniplaces e outras empresas que revolucionaram o mundo digital, incentivando os empresários e comerciantes mangualdenses a apostarem também na Internet. “A transformação da sociedade e economia estão hoje centradas no digital. Estamos a passar do físico para o ciberfísico e do ciberfísico para o digital”, alertou.
Esta nona sessão de informação do Roadshow do Programa Comércio Digital contou com a participação de 70 pessoas entre comerciantes e empresários do concelho de Mangualde.
O vice-presidente da Associação Empresarial de Mangualde partilhou, durante a abertura da sessão, a sua experiência pessoal como empresário que decidiu empreender no online: “de um universo de nove lojas físicas que já tínhamos, com a loja online o processo foi totalmente diferente, porque andamos a aprender, a esgadanhar, a esgravatar. Porém, este ano vamos chegar aos dois dígitos percentuais de faturação da nossa empresa, vendendo para todo o mundo e assegurando, neste momento, seis postos de trabalho apenas para o online”, explicou. “É possível ter uma loja online em Mangualde, a partir de Mangualde e vender para todo o lado”, afirmou Pedro Guimarães.
António Teixeira, coordenador do programa, referiu que “no estudo realizado pela ACEPI e pela IDC, em B2B, isto é, de empresa para empresa, em 2025 preveem-se cerca de cento e trinta biliões de euros em transações comerciais através da Internet”.
Para o coordenador do Comércio Digital, “estes números do comércio eletrónico são impossíveis de ignorar pelas empresas portuguesas, sejam estas micro, pequenas, médias ou grandes”, defendeu.
A sessão contou ainda com a formação sobre Marketing Digital ministrada por Eduardo Sampaio, consultor na área.
O formador reforçou a importância de adquirir tráfego para os websites e negócios online, através de ferramentas ou plataformas como redes sociais, e-mail marketing ou outras: “quando conhecemos bem o nosso público estas formas de trazer clientes para o nosso negócio são muito eficazes”, aconselhou, acrescentando que devemos apresentar “as soluções aos nossos consumidores, mesmo antes de estes as procurarem”.
Além de várias dicas, ideias e sugestões para captar potenciais clientes, Eduardo Sampaio, apresentou a Academia Comércio Digital, uma plataforma de e-learning onde os empreendedores podem aprofundar conhecimentos sobre estas temáticas do mundo digital no site do programa: www.comerciodigital.pt.
Este programa, apoiado pelo Governo, está a ajudar as micro, pequenas e médias empresas (PME's) a minimizar processos, aceder aos mercados internacionais e a captar mais clientes. A iniciativa fornece ferramentas e vai apoiar a digitalização de 50 mil micro e PME’s, do setor do comércio e serviços. As empresas têm direito a um voucher 3 em 1, gratuito durante um ano, que engloba a oferta de uma ferramenta de construção e alojamento de site, caixas de correio eletrónico e domínio registado sob .pt

comercio_digital1comercio_digital2comercio_digital3comercio_digital4comercio_digital5

  • Zona Industrial do Salgueiro - Edifício HR Indústria
    Apartado 23
    3534-909 Mangualde
  • Tel: (+351) 232 618 491  Fax: (+351) 232 618 495
AEMANGUALDE.COM: Notícias Sessão do Comércio Digital realizou-se em Mangualde